About Diana Santos

This author has not yet filled in any details.
So far Diana Santos has created 17 blog entries.

Conheça a nova ALIMENTARIA & HOREXPO LISBOA 2017

Salão Internacional com foco nos temas da Inovação, Produção Nacional, Saúde e Bem-Estar

A edição de 2017 da Alimentaria & Horexpo Lisboa apresenta-se com um novo posicionamento, onde Inovação, Saúde, Bem-estar e Produção Nacional serão conceitos a desenvolver. O já conhecido Salão Internacional da Alimentação, Hotelaria e Tecnologia para a Indústria Alimentar vai ter lugar na FIL nos dias 4, 5 e 6 de Junho.

Uma das grandes novidades deste ano é a grande oferta de actividades paralelas que além de favorecerem o intercâmbio comercial, a formação e a recolha de informação, também atribuem à feira um valor diferenciador.

Conheça algumas das atividades especiais:

Encontro Nacional da Grande Distribuição

Pretende reunir todos os profissionais da distribuição moderna e debater a evolução do retalho moderno nacional, bem como os temas mais importantes da realidade do mercado actual e as tendências para o futuro.

Chefe Cozinheiro do Ano

O Chefe Cozinheiro do Ano é o maior e mais importante concurso nacional de cozinha para profissionais, sendo esta a sua 28ª edição. Para além do apuramento do Chefe Cozinheiro do ano, o objectivo do concurso reside na valorização profissional dos cozinheiros em Portugal. O Concurso tem marcado presença na A&H Lisboa desde a sua primeira edição, através da realização de várias etapas e em 2017, pela 1ª vez, realiza a grande final com o Apuramento do Chefe Cozinheiro do Ano de 2017.

Programa Hosted Buyers

Dirigido exclusivamente a compradores estratégicos internacionais, importadores e distribuidores de grandes superfícies/supermercados, lojas de delicatessen e cadeias de hotelaria e restauração. Este é um programa desenvolvido em parceria com entidades como a Portugal Foods, a Fipa, a AHRESP, entre outras, aportando o seu know-how e experiência e alinhando esta linha de ação para as empresas que pretendem iniciar ou alargar a sua presença no exterior.

 

A Alimentaria & Horexpo Lisboa 2017 é uma organização da FIL, em parceria com a Alimentaria Exhibitions, apresenta-se como o local de negócios e networking de todos os profissionais do sector, bem como um palco aberto ao debate e discussão. É o espaço de negócio privilegiado para o mercado interno e para o mercado externo, este ano sob o mote ‘Vender Mais, Conhecer Novos Mercados e Captar Novos Clientes’.

Em três dias, a FIL reúne numa só feira três grandes áreas de negócio para os profissionais do sector – Alimentaria Lisboa, Horexpo e Tecnoalimentaria – reunindo toda a oferta e novas tendências para aumentar o negócio e dar qualidade aos empresários que operam neste grande mercado.

A Alimentaria Lisboa reúne a oferta alimentar, organizada em torno de sectores que representam a grande variedade da indústria de alimentação e bebidas. Conta com o apoio e colaboração de todos os canais de distribuição do País, oferecendo aos expositores e visitantes a oportunidade única de testar lançamentos, realizar contactos e entrar em novos mercados.

A Horexpo é o evento por excelência para o Canal Horeca em Portugal. Conta com a colaboração activa das associações mais importantes do sector. Apresenta uma oferta global com produtos que vão desde o têxtil, às porcelanas, cutelarias e aos equipamentos para cafés, bares, pastelarias, restaurantes e hotéis, reunindo as principais marcas
internacionalmente reconhecidas no mercado.

A Tecnoalimentaria reúne a mais completa oferta de tecnologia e equipamentos para a indústria e distribuição alimentar. De carácter transversal, cobre todas as necessidades tecnológicas presentes na cadeia alimentar, desde os ingredientes até à embalagem, passando pela manipulação, transformação e distribuição comercial.

Para além de cobrir todo o mercado português, a Alimentaria & Horexpo Lisboa é uma ponte natural para o comércio da indústria alimentar com os países de influência portuguesa onde se movem mais de 250 milhões de potenciais consumidores, com os mercados europeus e outros internacionais onde se desenvolvem contactos e acções específicas.

Este posicionamento estratégico vai permitir trazer à Alimentaria & Horexpo Lisboa temas actuais e relevantes para o sector possibilitando novas abordagens aos desafios recentes das empresas da alimentação, da restauração e da hotelaria. Wellness & Health, Nutrição, Alimentação do Futuro, Nova Geração de Consumidores, Origens, Produção Nacional, entre outros, serão alguns dos eixos que irão marcar esta edição.

SEGUREX 2017 com aumento de 10% de expositores

A 17ª edição do SEGUREX, que decorre na FIL entre os dias 3 e 6 de Maio, tem um crescimento de 10% relativamente ao período homólogo da edição anterior, demonstrando que as feiras são uma plataforma de excelência para as empresas dos sectores representados apresentarem novos produtos e serviços, quer ao visitante nacional quer ao internacional. Sob a organização da FIL, Fundação AIP, o SEGUREX decorre em simultâneo com a Tektónica – Feira Internacional da Construção e Obras Públicas criando sinergias entre os profissionais destes dois mercados fundamentais para a economia do País

Nesta edição, o maior evento de Segurança, Protecção e Defesa em Portugal, que decorre bianualmente na FIL e é dirigido ao mercado nacional e internacional, respondendo às diversas necessidades do sector está organizado por 8 grandes áreas, nomeadamente Segurança contra intrusão, roubo e agressão; Segurança Laboral; Segurança contra Incêndios; Socorro e Salvamento; Segurança nos Transportes e Circulação; Segurança nas Comunicações; Segurança Nacional e Defesa Nacional, prevendo-se, face ao crescimento até à data, a presença de mais de 180 empresas presentes.

O SEGUREX, é um salão que aposta fortemente na Internacionalização, Inovação e Formação, focando-se nos visitantes com elevada influência na aquisição e prescrição de produtos e serviços de segurança, fomentando o negócio, debate, formação, inovação e espectáculo.

Pela terceira vez, a simultaneidade de realização do SEGUREX e da Tektónica, eventos líderes de mercado nos respectivos sectores em Portugal, perspectivam, em conjunto, um universo alargado de 50.000 visitantes, ganhando-se dimensão e sinergias de interesses, quer a nível dos profissionais, quer a nível do público. A FIL será durante quatro dias o grande ponto de encontro de profissionais e público final interessados nos sectores da Segurança, Protecção, Defesa, Construção e Obras Públicas, com uma área com cerca de 40.000 m2 de exposição e actividades.

As Exposições, Conferências, B2B com compradores estrangeiros, Gala de entrega de Prémios, Acções de Formação, Espaço Inovação, Demonstrações e outras actividades, terão lugar nos Pavilhões 1, 2, 3, no Pavilhão Multiusos, na PT Meeting Center da FIL e ainda, na área exterior adjacente aos pavilhões e estuário do tejo.

19ª edição da Tektónica com mais 25% de expositores inscritos demonstra energia do sector

O sector das feiras continua a demonstrar crescimento nos vários sectores económicos, tanto de profissionais como de grande público, e a FIL orgulha-se de apresentar a 19ª edição da Tektónica – Feira Internacional da Construção e Obras Públicas com mais 25% de expositores inscritos relativamente ao período homólogo do ano anterior. A edição de 2017, terá lugar de 3 a 6 de Maio, ocupando os pavilhões 1, 2 e Multiusos, para além das áreas exteriores e do PT Meeting Center, da FIL, o que corresponde a uma área de mais de 30.000 m2. A TEKTÓNICA é uma iniciativa da Fundação AIP com a colaboração das principais entidades associativas dos sectores em exposição.

Sendo uma feira reconhecida a nível nacional e internacional, salienta-se uma forte adesão principalmente nos sectores, SK – Pavimentos e Revestimentos Cerâmicos, Banho, Cozinha e Pedras Naturais, no TEKWOOD – Indústria da Madeira e Cortiça para a Construção e TEK MÁQUINAS – Máquinas e Equipamentos para a Construção e Obras Públicas. A adesão de empresas, cuja atividade se centra na comercialização de equipamentos e máquinas para a Construção que vão desde andaimes a empilhadores, gruas, betoneiras, entre outros equipamentos, refletem o dinamismo que o sector começa a revelar nomeadamente no que reporta à Construção Nova.

PAÍS CONVIDADO: COLÔMBIA

A Colômbia é o país convidado da TEKTÓNICA 2017, um país seguro para investimento e um dos países com maior taxa de crescimento e significativo aumento de consumo e poder de compra. A Fundação AIP em estreita colaboração com a Câmara de Comércio e Indústria Luso – Colombiana promove a visita de empresários daquele país da América Latina. Para além de uma área representativa da Colômbia na exposição, está prevista a participação de representantes colombianos em conferências e workshops de esclarecimento de questões político-económicas e apresentações daquele mercado e respectivas oportunidades de negócio.

PROGRAMA DE HOSTED BUYERS

Em 2016, a TEKTÓNICA contou com mais de 100 convidados compradores provenientes de Espanha, França, Bélgica, Reino Unido, Itália, Marrocos, Argélia, Tunísia, Colômbia, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Canadá, E.U.A., Camarões, Costa Rica, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos, realizando reuniões de negócio e parceiras com empresas portuguesas num sector económico em franco desenvolvimento. A TEKTÓNICA reforçou assim a missão da Fundação AIP que promove a internacionalização das empresas portuguesas.

Este ano, o Programa Hosted Buyers TEKTÓNICA 2017, através de parcerias com o aicep Portugal Global, Embaixadas, Câmaras de Comércio e outras Entidades trará  à feira visitantes provenientes de mercados dos países da CPLP, de Marrocos, da Colômbia, de Espanha, da Arábia Saudita, do Qatar, dos Estados Unidos, de França, entre outros.

A TEKTÓNICA tem como objectivo, agregar num só espaço, durante 4 dias, empresas especializadas em materiais e serviços do sector da construção com inúmeros eventos, conferências, seminários, workshops, academias e apresentações comerciais, debatendo os principais temas da actualidade do sector da construção entre os players do mercado nacional e de outros mercados internacionais que reconhecem a capacidade de internacionalização das nossas empresas.

 

SECTORES EM EXPOSIÇÃO:

SK – Pavimentos e Revestimentos Cerâmicos, Banho, Cozinha, Pedras Naturais

SIROR – Pedras Naturais

SIMAC – Materiais e Equipamentos para a Construção

TEKGREEN – Eficiência Energética, Energias Renováveis, Construção Sustentável e Responsabilidade Social na Construção

TEKWOOD – Indústria da Madeira e Cortiça para a Construção, Produtos, Máquinas e Serviços

TEK MÁQUINAS – Máquinas e Equipamentos para a Construção e Obras Públicas

FIA 2017 – A maior feira intercultural da Península Ibérica faz 30 anos este verão

É já de 24 de Junho a 2 de Julho que a FIA Lisboa 2017 – Feira Internacional do Artesanato, comemora o seu 30º aniversário, brindando os visitantes com peças de artesanato, sabores, danças e tradições dos quatro cantos do mundo, celebrando na FIL o grande encontro de culturas. Durante 9 dias, a FIL será a plataforma de excelência para a promoção da identidade e desenvolvimento dos territórios nacionais e internacionais, tanto a nível económico, como cultural e turístico. Com organização da Fundação AIP, em colaboração com o IEFP – Instituto do Emprego e Formação Profissional, a FIA Lisboa junta num só espaço a diversidade de produtos com origem no Património Material e Imaterial, aproveitamento de recursos naturais e agentes económicos associados à criatividade, inovação e talento, promovendo o desenvolvimento dos territórios nacionais e internacionais.

São mais de 400 entidades e empresas, entre artesãos nacionais e internacionais, entidades ligadas ao desenvolvimento rural e regional e agentes na área da gastronomia artesanal e tradicional e restauração que já confirmaram a presença na 30ª edição da FIA Lisboa 2017.

Confirmados estão, também, cerca de 30 países que vêem na FIA Lisboa a possibilidade de conhecerem profissionais, coleccionadores e apreciadores dos ofícios artesanais, artes e design, agentes da área da gastronomia tradicional, bem como entusiastas do artesanato enquanto manifestação cultural. Este ano, a FIA Lisboa conta com uma maior representação estrangeira por parte da Índia e a Europa está representada, até ao momento, por Espanha, Itália e França. A Venezuela participa pela primeira vez, fazendo parte das Participações Oficiais juntamente com o Vietname. Também Marrocos, Congo, Perú, Nepal, Equador, Egipto, Quénia, Tunísia, Turquia, Indonésia, são alguns países já confirmados.

Esta edição comemorativa promove, igualmente, a Semana da Gastronomia Tradicional onde a diversidade de produtos e paladares característicos das regiões de Portugal mostram o Património Gastronómico como um ícone da cultura nacional.

Os visitantes já podem comprar o bilhete de entrada através da plataforma Ticketline e usufruir de um desconto de 20%

Mais de 63.500 viram as últimas novidades do mundo da moto, da náutica, do camping, do desporto e aventura

Lisboa MotoShow e Nauticampo batem recorde de visitantes na FIL

A Nauticampo e o Lisboa MotoShow registaram 63.522 visitantes durante os 5 dias de evento, o que constitui um recorde com um aumento de 15% em relação à última edição, transformando a FIL, no período de 5 a 9 de Abril, no grande palco nacional de apresentação de novidades para os sectores náutica de recreio, camping, desporto e aventura, moto e acessórios. A Nauticampo e o Lisboa MotoShow são uma organização da Fundação AIP com o apoio da ACAP – Associação Automóvel de Portugal.

O Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Ferreira, presidiu à abertura oficial do Lisboa MotoShow e fez uma visita à Nauticampo, que contou também com as visitas oficiais de vários grupos parlamentares, que junto dos expositores puderam constatar o bom momento que os sectores da náutica e da moto atravessam.

A presença de mais de 1.000 motos, com cerca de 100 modelos apresentados em primeira mão em Portugal durante o evento, foram as grandes atrações do Lisboa MotoShow, demonstrando o empenho das marcas presentes em fazer deste salão o melhor da Península Ibérica para o sector. O desenvolvimento do novo espaço – Motor Racing – veio abrir novas propostas ao salão, onde brilhou a box do piloto nacional Miguel Oliveira, com a transmissão do grande prémio da Argentina em direto, coroado com o excelente 2º lugar do nosso campeão. O espaço da Federação de Motociclismo de Portugal com a promoção do calendário nacional de provas, ou as sempre cobiçadas “café racers” foram outras das atrações acarinhadas pelos amantes da modalidade e curiosos pelos desportos motorizados. No espaço exterior os test drives com motos de alta cilindrada foram um êxito, à semelhança de edições anteriores.

A Nauticampo teve este ano várias iniciativas novas, com especial destaque para a “Regata Nauticampo”, em parceria com a Associação Naval de Lisboa e a Associação de Remo do Sul e Ilhas, que contou com a participação de mais de 100 jovens remadores, animando toda a zona da doca do Oceanário do Parque das Nações. O programa de workshps foi também bastante rico em temáticas, como a náutica de recreio, o autocaravanismo, ou as actividades subaquáticas. O interesse em torno de embarcações de pequeno porte mostra que há um público mais alargado com interesse nas actividades náuticas, acompanhando a tendência para o aumento geral dos visitantes do salão.

Futurália é um evento que “respira vida” segundo Marcelo Rebelo de Sousa

A 10ª edição da maior feira de educação, formação e empregabilidade do País recebeu cerca de 80 mil visitantes, um número que reflete a importância do evento no panorama nacional da educação

A edição deste ano da Futurália, que decorreu no na FIL, entre os dias 29 de Março e 1 de Abril, registou a visita de 79.573 mil pessoas, um número que ultrapassa os registos na edição anterior e que estabelece um novo recorde de visitas naquela que é a maior Feira de Educação, Formação e Empregabilidade do país. A 10ª edição da Futurália foi inaugurada oficialmente pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o que demonstra a importância da educação e qualificação para Portugal.

Nesta 10ª edição da Futurália foram 550 as entidades a marcar presença, um número que representa também um acréscimo de quase 10% em relação ao ano anterior, com destaque para o reforço da participação de universidades e institutos politécnicos internacionais em representação de 20 países. A realçar ainda o número de visitas de estudo programadas pelas escolas que levaram à Futurália milhares de estudantes de norte a sul do país, acompanhados pelos seus professores.

Para Alzira Ferreira, Diretora da Futurália, o crescente aumento de visitantes que se tem vindo a registar de ano para ano deve-se à constante preocupação de acrescentar mais qualidade e diversidade em cada edição, “todos os anos trabalhamos para proporcionar a quem nos visita um evento que alie a apresentação de uma oferta formativa completa e de qualidade, com uma componente lúdica e de animação. O nosso objetivo é que a Futurália seja um espaço onde se promove o debate, a partilha de ideias e de experiências, e que de facto se assume como uma ajuda para quem procura na Feira uma direção para o seu futuro. E sentimos um enorme orgulho quando nos chegam histórias de pessoas que nos dizem que decidiram o seu futuro numa visita à Futurália, é um claro sinal de que estamos no caminho certo”.

 Marcelo Rebelo de Sousa afirma que este é um “evento que respira vida”

Acompanhado pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, pelo Presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, e pelo Presidente do Conselho Estratégico da Futurália, Eduardo Marçal Grilo, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esteve durante toda a tarde na FIL, no primeiro dia da Futurália, mostrando a energia de um “evento que respira vida”, junto de todos aqueles que se cruzavam com a comitiva oficial. Durante a visita pelos dois pavilhões da Futurália, Marcelo Rebelo de Sousa foi garantindo aos jovens que “estão no sítio exacto. Aqui é que se começa a preparar o futuro”, acrescentando que esse futuro começa na educação.

Fórum Futurália 2020

A “Indústria 4.0 – Aprender, Trabalhar e Competir“ foi o mote principal com a realização de um Fórum que promoveu o debate e reflexão sobre a emergência de um novo paradigma na educação, formação e empregabilidade sustentado na indústria 4.0 e na transformação digital.

O Fórum Futurália 2020 debateu durante dois dias a INDÚSTRIA 4.0, no que se refere às suas implicações e desafios na ”Educação e formação, emprego e juventude”. Este Fórum foi antecedido de Workshops temáticos “Aprender”, “Trabalhar”, “Competir e cooperar” que se realizaram no dia 30 de Março, cujas reflexões e contribuições foram objecto de debate no Fórum do dia 31. Estiveram envolvidos os parceiros sociais, tendo em conta a sua capacidade de influenciar muitas das orientações e políticas, e bem assim as demais partes interessadas a nível nacional e internacional, nomeadamente a participação dos parceiros do projeto SOLID – South Social Med, relacionado com o diálogo social e as relações euro-mediterrânicas, envolvendo Marrocos, Tunísia e Jordânia. Membros do governo, de instituições portuguesas e europeias, e um conjunto de especialistas usaram da palavra debatendo e colocando questões nos diferentes painéis. O encerramento destes dois dias de reflexão e debate foi feito pela secretária de estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo.

Durante o certame não faltaram os workshops e as conferências, com realce para a DreamConf – a Conferência do Sonhadorismo e para a Conferência Anual do Gap Year, que mereceram especial atenção por parte de alunos e professores, e ainda muitas atividades lúdicas, teatro, música, desporto, que animaram os jovens que ao longo de quatro dias passaram pelos pavilhões 3 e 4 da FIL.

Encerrada a Futurália 2017, a organização, em conjunto com os seus parceiros, está já a trabalhar na edição 2018, que promete estar à altura dos desafios relacionados com as constantes mudanças tecnológicas, económicas, sociais e culturais com que nos deparamos nos diversos sectores, nomeadamente no sector da educação.

Lisboa MotoShow e Nauticampo aceleram na FIL durante o fim-de-semana

A Lisboa MotoShow e a Nauticampo, que abriram na FIL, na passada quarta-feira, têm estado com um crescimento significativo no número de visitantes. Entre apaixonados pelos desportos motorizados e actividades ligadas ao mar e à natureza e os curiosos que gostam de uma de uma boa dose de adrenalina, com espectáculos acrobáticos sobre duas rodas, provas de remo, ou apenas pelo conhecimento das iniciativas que a FIL desenvolve no âmbito destas duas feiras, o fim-de-semana vai ser a ´bombar’, em bons negócios ou puro prazer.

DESTAQUES FIM-DE-SEMANA

PROGRAMA LISBOA MOTOSHOW

Test Drives Outdoor

A partir da Praça FIL – Motas de maior cilindrada Indoor – Entre os Pavilhões 2 e 3 – Motas de menor cilindrada

Stunt Riding – Demonstrações do Campeão Mundial Humberto Ribeiro

 

Área exterior a nascente do Pavilhão 1

8 de Abril – 15h00; 18h00; 20h00

9 de Abril – 15h00; 18h00

Vector Acrobático – Demonstrações de Free Style

Área exterior a nascente do Pavilhão 1

8 e 9 de Abril – Horário a definir

2017 marca o ano do 40º aniversário da morte do incontornável Rei do Rock’n’Roll, Elvis Presley.

Para marcar a efeméride, o Elvis 100% – Still Rockin’! apresenta o artista de tributo a Elvis, António Carlos Coimbra, no próximo dia 8 de abril, sábado.

António Carlos Coimbra, vencedor de um concurso em Las Vegas, no Elvis Fest de 2011, e do prémio Best Appearance (Melhor Apresentação), vai fazer duas atuações, entre as 16h00 e as 17h35, a partir do stand do Motoclube de Mafra.

E porque Elvis Presley também era um aficionado dos veículos de duas rodas, tendo possuído vários ao longo da sua vida, os admiradores de motociclos poderão igualmente apreciar, no mesmo local, duas réplicas da época, em perfeito estado de recuperação (gentilmente cedidas e restauradas por Manuel Custódio, da Motoclasse), do modelo Honda C110 – o mesmo que Elvis conduziu no seu filme de 1964, Viva Las Vegas.

PROGRAMA NAUTICAMPO

 Sábado, 8 de Abril

13h00 – Reunião de Delegados dos Clubes

14h00 Evento 1 – Regata 1 (45’)

14h15 Evento 2 – Percurso técnico no Barco (60’)

14h45 Evento 2 – Prova Remo Indoor (60’)

15h30 Evento 1 – Regata 2 (60’)

16h30 Final das Regatas

17h30 Entrega de Prémios (Local: Feira Nauticampo)

 

14h00 – 17h00 Autocaravanismo – Um Estilo de Vida Organizador: Federação Portuguesa de Autocaravanismo

17h00 – 19h00 O lado Solar da Náutica-Desafios e oportunidades Organizador: Siroco

19h00 – 21h00 Actividades Subaquáticas, Desporto e Ciência Organizador: Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas

 

 Domingo, 9 de Abril

14h00 – 15h00 Seixal um Destino Náutico Organizador: C.M.Seixal

15h00 – 16h00 Marinha do Tejo Organizador: Marinha do Tejo

17h00 – 18h00 Riverwatch – A water-air Robotic Team Organizador: RICS – UNINOVA

Lisboa Moto Show e Nauticampo prontas para arrancar no próximo dia 5 de Abril

Os motores da Lisboa Moto Show e da Nauticampo já estão em aquecimento para o arranque das suas 3ª e 48ª edições, repectivamente, no próximo dia 5 de Abril na FIL, Parque das Nações. Sob a organização da FIL, Fundação AIP, em parceria com a ACAP – Associação Automóvel de Portugal, estes dois eventos emblemáticos para os amantes de estilos de vida cada vez mais dinâmicos, mais aventureiros e mais exigentes, farão dos pavilhões 1, 2, 3 e zonas exteriores da FIL, as melhores ‘pistas e mares’ de experimentação dos produtos de cada um destes mercados ligados às actividades de ar livre.

São mais de 320 empresas e marcas presentes, representando um crescimento de 5% nos cerca 30.000 m2 de área indoor e outdoor, que consolidam a estratégia vencedora da FIL e da ACAP para estes dois eventos, estimando-se a presença de 60.000 visitantes, um aumento de 5% relativamente à edição anterior.

Negócio, aventura e lazer são as metas a alcançar

Novidades, crescimento, qualidade e experimentação aumentam a diversidade de visitantes e, consequentemente, mais promoção e negócio para as empresas presentes. A simultaneidade do maior salão de motos, equipamentos e acessórios do país com o mais antigo salão organizado pela FIL, dedicado à náutica de recreio, ao ar livre e família, desporto/aventura, campismo e caravanismo, mobilizou na passada edição mais de 55.000 visitantes e é uma aposta a dar continuidade pela organização.

Nauticampo

Na 48ª edição da Nauticampo, salão de referência nacional e um dos mais antigos da Europa traz, ao grande porto que é a FIL, empresas dedicadas à náutica de recreio, ao ar livre e família, desporto e aventura, campismo e caravanismo.

Entre o universo do campo e do mar, os visitantes terão oportunidade de ver e experimentar alguns dos produtos e serviços expostos, como Barcos, Caravanas, Motos d’Água, Material e Equipamento Desportivo, Piscinas e Grande Animação. Para além da mostra de produtos, a Nauticampo, é também um espaço de interactividade, experimentação e debate de ideias das várias actividades e modalidades presentes.

Entre as várias actividades, realiza-se no dia 8 de Abril, na doca do Oceanário do Parque das Nações, a regata ‘Remo na Nauticampo’, prova organizada em parceira com a Associação Naval de Lisboa. Estima-se que a regata irá contar com 100 a 150 jovens remadores de todos os clubes do Sul.

Lisboa Moto Show

Empresas e marcas Líderes de mercado no Lisboa Moto Show, destacando-se lançamentos e apresentações nacionais de modelos novos das principais marcas importadoras, test drives, demonstrações e convívio entre os amantes e curiosos dos veículos de duas rodas são sinónimo de espectáculo e adrenalina a bombar para uns dias bem passados e negócios bem-sucedidos para vendedores e compradores.

Esta edição tem como grande novidade a realização do Motor Racing, no pavilhão 3 da FIL, realçando a vertente mais desportiva da moto que, em conjunto com os moto clubes e a Federação de Motociclismo de Portugal, introduzem uma nova oferta para todos os motociclistas ou para potenciais motociclistas, com os acessórios, as exposições temáticas e as áreas de lazer. É também a partir daqui que os apaixonados por este estilo de vida podem ver, em directo, transmissões dos treinos e da prova do Grande Prémio da Argentina, onde participa o piloto nacional Miguel Oliveira.

Ainda no âmbito da Lisboa Moto Show, os visitantes terão oportunidade de fazer test drives com motos de menor cilindrada na área exterior, entre os pavilhões 2 e 3 da FIL, e com motos de maior cilindrada na Praça FIL. Também as demonstrações de Free Style vão, com toda a certeza, proporcionar, em ambiente de festa, um espectáculo único a todos os visitantes.

 

 

Mais Informações em: 

http://www.nauticampo.fil.pt/

http://lisboamotoshow.fil.pt/

 

Presidente da República confirma que a Futurália, na FIL, é o sítio exacto para todos os jovens prepararem o seu futuro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidiu à Abertura Oficial da Futurália 2017, trocando palavras de incentivo e optimismo com todos os representantes de entidades, instituições e visitantes, na maioria jovens, confirmando que a realidade, oferta e dinâmica que se apresenta no maior evento de oferta educativa e formação do País é o local ideal para a escolha de um caminho com qualidade, centrado no saber e na qualificação para todos os jovens que pretendem uma orientação para o futuro, que é já hoje.

Acompanhado pelo ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, pelo Presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, e pelo Presidente do Conselho Estratégico da Futurália, Eduardo Marçal Grilo, o Presidente da República esteve durante toda a tarde na FIL, no primeiro dia da Futurália, mostrando a energia de um “evento que respira vida”, junto de todos aqueles que se cruzavam com a comitiva oficial.

Durante a visita pelos dois pavilhões da Futurália, Marcelo Rebelo de Sousa foi garantindo aos jovens que “estão no sítio exacto. Aqui é que se começa a preparar o futuro”, acrescentando que esse futuro começa na educação.

“Milhares de jovens a visitarem, a ouvirem a aprenderem, a contactarem e as instituições a transmitirem e, por isso, eu diria que é um presente que está a construir o futuro e todos os anos, a Futurália com mais stands e visitantes e a imaginação das várias instituições portuguesas e estrangeiras que já perceberam a qualidade da formação em Portugal. Estou muito feliz como Presidente da República de verificar o significado desta Futurália e por ver como, a todos os níveis, que cobrem propriamente o básico o secundário, o superior, mas também, a pesquisa, o desporto que é formativo em termos de formação integral das pessoas, como tudo isso está aqui bem representado numa iniciativa viva e que eu agradeço em nome de Portugal”, acrescenta Marcelo Rebelo de Sousa.

A 10ª edição da maior feira de educação, formação e empregabilidade continua a decorrer até ao próximo sábado, dia 1 de Abril, na FIL.

Indústria 4.0 – Aprender, Trabalhar e Competir em debate na Futurália

Fórum Futurália 2020, dias 30 e 31 de Março.

Um debate sobre as implicações da indústria 4.0 na educação, emprego e juventude

 Indústria 4.0Aprender, Trabalhar e Competir” é o tema do Fórum que Futurália vai realizar nos dias 31 de Março, na FIL, com o objetivo de trazer para a discussão pública a emergência de um novo paradigma na educação, formação e empregabilidade sustentado na indústria 4.0 e na transformação digital.

O Fórum Futurália 2020 vai debater a INDÚSTRIA 4.0, no que se refere às suas implicações e desafios na ”Educação e formação, emprego e juventude”, no próximo dia 31 de Março. Este Fórum é antecedido de Workshops temáticos “Aprender”, “Trabalhar”, “Competir e cooperar” que se realizam no dia 30 de Março, cujas reflexões e contribuições serão objeto de debate no Fórum do dia 31. Vão estar envolvidos os parceiros sociais, tendo em conta a sua capacidade de influenciar muitas das orientações e políticas, e bem assim as demais partes interessadas a nível nacional e internacional, nomeadamente a participação dos parceiros do projeto SOLID – South Social Med, relacionado com o diálogo social e as relações euro-mediterrânicas, envolvendo Marrocos, Tunísia e Jordânia. Membros do governo, de instituições portuguesas e europeias, e um conjunto de especialistas vão animar os diferentes painéis. Estarão igualmente envolvidos os actores dos sistemas de educação, formação, ciência e tecnologia, as empresas.

Esta reflexão pretende antecipar os desafios e as oportunidades que se perspetivam a nível da Educação, do Emprego e da Juventude, face à abrangência e profundidade das mudanças de caráter tecnológico, económico e social que estão a emergir e que vão moldar os contornos da 4ª Revolução Industrial e a vida económica e social.

Num mundo caracterizado pela imprevisibilidade, mutabilidade e complexidade, importa refletir sobre o modelo de Escola, bem como na responsabilidade de esta conseguir desempenhar papeis acrescidos, não só na valência da formação cívica dos cidadãos, preparando-os para ambientes sociais diversos como, especialmente, pelo tipo de formação teórica e prática que lhes permita, pelo conhecimento e competências adquiridas, ter ferramentas de adaptabilidade adequadas aos diferentes e diversos ecossistemas com os quais se vão deparar num futuro próximo”, afirma o Presidente do Conselho Estratégico da Futurália, Eduardo Marçal Grilo.

O novo paradigma sustentado na indústria 4.0 (ou 4ª revolução industrial) e na transição energética, tem profundas implicações a nível tecnológico, económico e social, alterando profundamente, porventura de forma irreversível e por vezes dramática, o tempo e o modo como aprendemos, trabalhamos, competimos e cooperamos. São mudanças que se consubstanciam em sistemas de TI e sistemas de software inteligentes com custos de produção mais baixos, melhorando a produtividade; inteligência artificial, robótica altamente sofisticada, aprendizagem máquina e novas áreas de pesquisa como o deep learning; sistemas ciberfísicos que ligam o mundo virtual ao mundo das coisas, a Internet das Coisas (IoT); a impressão 3D e a produção aditiva; Big Data; transformam-se cadeias produtivas e logísticas; emergem novos modelos de negócios.

Qual será o impacto no emprego, e nas relações entre empregadores e trabalhadores, da digitalização generalizada da economia? E que novos desafios para o diálogo e concertação social? Que profissões e setores serão afetados, e em que período de tempo? Que novas qualificações e competências? Como podem ser desenvolvidas novas oportunidades para os indivíduos pouco qualificados, os desempregados de longa duração, as pessoas com deficiência, os migrantes e os jovens desfavorecidos? Estão os sistemas de educação e formação ao longo da vida em condições de responder aos desafios e necessidades da Indústria 4.0? Como é que os ganhos do incremento da produtividade vão ser distribuídos? São estas e muitas outras questões que o Fórum Futurália 2020 vai debater.

O Fórum Indústria 4.0 – Aprender, Trabalhar e Competir terá como moderadora a jornalista Maria Flor Pedroso, e contará com a presença de diversas personalidades e entidades, entre as quais, a secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Fernanda Rollo, o Presidente da Fundação AIP, Jorge Rocha de Matos, Eduardo Marçal Grilo pelo Conselho Estratégico da Futurália, Teresa Mendes, do Instituto Pedro Nunes, o Eurodeputado Carlos Zorrinho, Guilherme D’ Oliveira Martins, da Fundação Calouste Gulbenkian, Moncef Kettani, Conseil Économique et Social du Maroc, Peter Schmidt, European Economic and Social Council, entre outros especialistas e intervenientes directos nestas temáticas.